Top: Promel 220 Gramas

Promel 220 Gramas contra gripes e resfriados

Promel 220gr

Apresentações: Pote 220gr

Registro: SIF/DIPOA N. 0001/3276

Ingredientes: Composto de mel, própolis, copaíba, sucupira, alho, guaco, agrião, poejo, óleo vermelho tanchagem, assa peixe, avenca e eucalipto.

Composto à base de mel e plantas, excelente auxiliar nos tratamentos em casos de bronquite, asma, pneumonia, bronquite asmática, tosse, tuberculose, combatendo gripe, resfriado .

Limpa o sistema respiratório eliminando a nicotina e o catarro
ressecado dos pulmões.

É também um expectorante super abundante.

Saiba como se prevenir das doenças típicas do inverno.

Ar frio e seco pode desencadear ou agravar doenças respiratórias.
Pneumologista dá dicas para umedecer ar em casa.

 

 

Baixa umidade relativa do ar pode agravar sintomas de espirros, coriza, falta de ar e tosse (Foto: Divulgação)

 

 

Foto: Divulgação

Baixa umidade relativa do ar pode agravar sintomas de espirros, coriza, falta de ar e tosse.

Com a chegada do inverno, o ar mais frio e seco pode desencadear ou agravar doenças respiratórias pré-existentes. A relação direta entre as mudanças climáticas e a saúde da população se deve, segundo o pneumologista Clystenes Odyr Soares Silva, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), ao fato de respirarmos, por dia, cerca de 10 mil litros de ar.

Para quem já tem doenças respiratórias como rinite e asma, por exemplo, a mudança de temperatura e a baixa umidade relativa do ar podem agravar os sintomas de espirros, coriza, falta de ar, tosse e até sangramentos. Para prevenir as reações, Silva sugere evitar ficar próximo à fumaça do cigarro, contato com poeira e com cães e gatos. “Pessoas que já tomam algum medicamento ou que deixaram de tomá-lo devem procurar seu médico para ajustar a medicação”.

O clima também desencadeia problemas como gripe, resfriado, faringite e até pneumonia, por exemplo. “Comparado ao verão, o número de casos dessas infecções aumenta em 40% no inverno”, afirma. Segundo o especialista, a melhor forma de prevenir essas doenças é por meio de vacina e evitando contato com pessoas infectadas.

Tempo seco

Para combater a sensação de mal-estar causada pelo tempo seco, que desencadeia sintomas de alergia como rinite, sinusite e irritação na garganta, Silva ensina métodos simples. “Beba bastante líquido, use um soro para lubrificar a mucosa do nariz e, se necessário, faça uso de um vaporizar para umedecer o ar de sua casa”, ensina.

Para quem não tem o vaporizador, o mesmo efeito pode ser conseguido com uma bacia com água ou uma toalha molhada no quarto. “Nesse caso a água que evaporar vai tornar a umidade relativa do ar mais elevada”, diz.

Mal chega a temporada outono-inverno e a moda dos lenços de papel volta com tudo: coriza, catarro, espirros… saúde! “A procura por atendimento devido a sintomas respiratórios aumenta de 30% a 50% nesta época”, diz Jean Gorinchteyn, médico do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo. A coisa fica ainda mais complicada com a dificuldade de distinguir rinite, resfriado e gripe, para seguir o tratamento certo. Mas às vezes isso é possível, seguindo certas pistas (veja no info).

Na rinite alérgica, o líquido que sai do nariz é mais fininho do que em resfriados e gripes. Ela aparece quando as pessoas têm contato com o que lhes dá alergia, algo que pode acontecer em qualquer época. Só que uma de suas principais causas é o ácaro, bichinho microscópico que se multiplica mais na primavera e no outono e que adora cobertores e mantas — tudo que você tira do armário quando o inverno se aproxima. Outra marca da rinite é aquela coceira de garganta e olhos. Se seu caso é de rinite crônica, o ideal é procurar um médico para identificar a causa.

Já a gripe e o resfriado são causados por vírus, que atingem mais pessoas nessa época por causa dos ambientes fechados para evitar o frio. A diferença entre os dois é bem sutil, mas a gripe é mais forte e geralmente não se pega mais de uma vez por ano. É ela que costuma levar a gente para a cama, com febre acima de 38 graus, dores no corpo e vontade de ficar em casa. E tem remédio? “Antigripais não aceleram a cura”, diz Ana Paula Castro, médica do Hospital das Clínicas da USP. “No máximo, diminuem a dor e a febre, o que ajuda a voltar ao trabalho mais cedo.” Evitar gelado é apenas um mito de mães e avós. Logo, se você tem gripe, o que lhe resta é repouso, água e, por que não, canja de galinha.

 

TODOS OS PRODUTOS REGISTRADOS: ANVISA, SIF, DIPOA.

E-MAIL: [email protected]

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *